Páginas

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Inside


Na maioria das vezes, tudo o que você precisa é de um tempo pra você mesmo.
Ando precisando de um tempo para mim. Para me organizar. Não. Reorganizar. Tenho estado muito ocupada para tudo, inclusive para mim mesma. E me pergunto: Onde é que fica o "o que EU quero?". É muito. 
Tem horas que me sinto tão cabisbaixa que penso estar decrescendo, sinto que a cada momento posso diminuir de tamanho. Mas eu sei que passa, e me reconforto com isso. 
Preciso de alguém que seja mais por mim que eu mesma. Alguém que saiba me confortar, que não precise de explicações e que saiba o quanto um abraço significa.
O pior de tudo é que eu afasto as pessoas, eu as ponho em perigo e por isso as deixo longe de mim: para protegê-las. Quero saber o que fazer. Quero ter tempo para saber quem sou e quem devo deixar próximo de mim. Ou talvez não - talvez elas é que tenham de decidir.
É todo um paradoxo perfeito. É como a lei da vida, você precisa e não tem, você tem e não precisa. Ou não. Que seja. Só quero, no momento, um cobertor de orelhas, porque está frio no meu coração.

Nenhum comentário: