Páginas

segunda-feira, 9 de abril de 2012

A fome é psicológica!


Sim, digo isso baseada em meus ensinamentos histológicos. O que ocorre é o seguinte:
Se você tem uma alimentação regular com horários marcados e por acaso não der para comer em determinado período do dia NÃO SE PREOCUPE.
Quando chegar a hora de tal ingestão vai acontecer o que? O cérebro vai liberar hormônios que definem a fome. Se você não se alimentar exatamente naquela hora, depois de um tempinho - cerca de quinze minutos ou meia hora - a fome retornará. Se você continuar sem comer nada naquela tempo, o horário de alimentação x vai passar.
Até o próximo tempo de ingestão não sentirá fome porque, hm, tecnicamente, não está na sua carga horária se alimentar durante esse período (extra). E isso se repetirá em tooooodas as vezes que tiver de comer.
Sucintamente:
Vamos pegar o café da manhã como exemplo:
O regular seria: uma porção de leite ou derivados, uma porção de fruta e uma porção de cereais, todas elas às 6h da manhã.
Caso não coma no café da manhã OU não coma as três porções citadas acima não se preocupe e, o mais importante, não acrescente nada na próxima vez que for comer.
O cérebro libera grelina, que vai dizer "coma", e durante esse período de 6h às 7h da manhã a leptina (hormônio que diz "não coma, você está satisfeita") e a peptida yy (que tem basicamente a mesma função da leptina) serão liberada aos poucos até passar a fome.
Depois das 7h não coma nada, porque não há necessidade e por exemplo, às 9h, no lanche da meia manhã, coma. Se não comer, não acrescente porções ao almoço, e assim sucessivamente.
E quando for comer, coma devagar para gastar mais o tempo (das 6h às 7h, lembra?) devido a cada refeição.

O básico é: a fome é uma sensação ativada pelo cérebro e tecido adiposo que se não for saciada irá passar.

Obs.: o ideal para o almoço é no prato 50% de salada, 25% de arroz e feijão e os 25% restantes de carne.
Segunda observação: tudo o que disse acima pode ser alterado desde que tenham fundamentos, caso contrário, foi o que aprendi nas aulas teóricas de histologia.
Terceira observação: não pense numa dieta substituindo no almoço um pedaço de bife por três laranjas: a quantidade de carboidratos nas três laranjas pode ultrapassar a do bife. Lembre-se disso se for fazer uma daquelas dietas mirabolantes que reduzem o peso ganhado durante meses em apenas uma semana. 

2 comentários:

Índia disse...

Gabi, que curso você está fazendo? Nutrição? Sucesso! Adorei a abordagem inteligível e o tema útil e tão popular e controverso.

O que se sabe, afinal? disse...

Estou fazendo medicina, mas neste período estudei o tecido adiposo. Como havia muito falando sobre a fome ser psicológica, resolvi fazer um post relacionado à minha teoria comprovada por alguém décadas atrás (talvez até mesmo Leonardo da Vinci).