Páginas

domingo, 29 de abril de 2012

Peidar ou não peidar, eis a questão.

Acho estranho e um tanto hipócrita não aceitar o pum alheio. Moro com 3 pessoas há mais de dois meses e ainda sentem vergonha de flatulência. No início até que seria educado guardá-los devido à falta de intimidade, mas agora, nos 40 do segundo tempo? hahahahahaha não guardo.
É meio nojento falar sobre isso no blog, mas convenhamos, atire a primeira pedra quem nunca peidou quando tinha visita em casa! Agora imaginei a cena: você e sua família recebendo visitas e de repente um cheiro não muito bom literalmente solto no ar, agora imagine a cara da visita ao senti-lo, e então a cara de desconforto de seus pais ao perceberem também o odor bandido solto.
Algo que descreve perfeitamente essa situação: (risos).
Eu acho que amigo só é amigo se suporta o pum alheio. Que fingimento é quando sentem vergonha de soltá-los! A amizade não é completa... A mesma coisa no namoro: só é amor de verdade depois do primeiro pum. 
Aconteceu que agora há pouco um dos meus roomates saiu procurando o dono do feito. Quanta bobagem! Não chore pelo leite derramado, amigo. Respire-o logo que passa! kkkkkkkkkk
(Eu me divirto escrevendo esse texto, verdade.)
"Dani, foi você?"
"Não".
"Danillo, foi você?"
"Não, acho que foi pra lá."
"Gabi, foi você?"
"Sim."
"Sério?"
"Sim, não pode?"
"Pode."
"Então ta."

Um comentário:

Índia disse...

Ahhh Eu sou bem fresca pra essas coisas. Hehehe Mas é de cada um, né? ;)