Páginas

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Mais um de meus poemas não classificados como poema.

Sim, é recente
Cerca de 40 minutos
A vida dá muitos saltos
Vamos nos manter seguros?

Rimas bregas
Escadas rolantes
Elevadores e construções

Eu, tu, talvez,
Não houve mudança.
Ambos queriam,
1 decidiu.

A vida é bela.
Olga e Mandela.
Lutaram por causas maiores
Não vou deixá-los à sós.

"Garçom, aqui nesta mesa de bar
Você já cansou de escutar
Centenas de casos de amor"

Garçom,
1 dose de melancolia
e outra de tequila, por favor.
Depois deste shot, despeço-me
Porque minha bexiga está cheia.

Adiós.

2 comentários:

Índia disse...

Gabi, curti mesmo seu poema "desajeitado". Ainda chego lá! :)

O que se sabe, afinal? disse...

Eu sou 0% poetisa. Mas gosto de meus poemas "desajeitados" porque são simples e, baah, a vida tem regras demais e poemas são legais. Ps: a rima não foi premeditada.