Páginas

quinta-feira, 19 de julho de 2012

"Tudo vira bosta" Rita Lee

Desencontros, devaneios, desapegos, decisões.
As pessoas deviam saber o poder que as palavras têm. Às vezes fico pensando que se soubéssemos usar corretamente as palavras e a língua (difícil e) maravilhosa que é a portuguesa nos comunicaríamos muito melhor. É broxante começar conversar com alguém e ver que escreve errado. Eu sei que não somos perfeitos e et cétera mas, convenhamos, abreviar é diferente de escrever errado quando se está na internet. Há pessoas (malucas) que inventam palavras e significados novos para tudo e não necessariamente só as mulheres, como comumente dizem. Qual o sentido de trocar o belíssimo e atual "você" para "vs", quer dizer, isso não é nem a abreviação do pronome, isso é "versus"!
Além de conhecer as palavras deveríamos também conhecer uns aos outros. É realmente complicado não poder confiar nas pessoas que em outros tempos confiaríamos. Não dentro da escola, do trabalho, do buteco ou da igreja. É deprimente. As pessoas tornam-se baixas por miúdes motivos, não há controle de comportamento nem da fala. Baseada em Como o Sol tudo que não me interessa agora eu jogo fora. Sim, estou me abstendo de estupidezes alheias e vivendo o bom que a vida pode oferecer.
Não me arrependo (muito) das escolhas que faço e que fiz. Hoje completo 18 anos e sabe de uma novidade: perdoe-me a boca suja, mas é a mesma bosta! Se me sinto com mais responsabilidade? Para ser sincera acho que quando tinha 16 era mais que hoje. (risos.) Difícil quando tens de decidir repentinamente o que queres para teu futuro, chega ser triste as vezes - notei que não sei usar corretamente às vezes, não sei se uso ou não crase.
Alguém já te disse "que saudade do terceiro ano"? Eu não senti, mas mesmo assim talvez tenha de refazê-lo pela situação irregular da iscola que o cursei. Consigo ver lado bom nisso tudo, estou com mente positiva ultimamente. Meu único arrependimento foi aceitar a proposta pensando que seria a oportunidade de fazer melhor, custou-me muito caro. Mas sei que sou nova ainda, tento me manter na base e encarar isso como deve ser feito: literal aprendizagem.
Ao vencedor, as batatas!

Um comentário:

Índia disse...

18 aninhos, faz tempo, hein? (Eu aqui pensando) Mas para sua idade, sua cabeça é boa!