Páginas

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Ah, sei lá, gostei.


Mulher, flor.


O que pensar de uma flor? Ela estava sempre ali à minha espera, conhecia meus horários e minha rotina - quase sabia mais de mim que eu mesmo, por ser expectador e não o protagonista. Ficava sempre à mesma maneira: parada, observando; havia poucos movimentos deliberados pelo vento e pela chuva.
O que pensar de uma flor? Dizia ela coisas estranhas e até certo ponto inacessíveis, como intendê-la?, parecia uma pequena princesa teimando falar-me o que não podia ouvir.
Nasceu de forma devagar, abrindo caminho ante à terra ocupando seu espaço no universo, brotou calmamente em diferentes tons de verde - como numa palheta de cores e tamanhos e cheiros - até que fortunadamente teve seu primeiro botão; eu que já perdera tantos de minhas camisetas não me importei ao momento singelo sua aparição.
O que pensar de uma flor? Ela tinha sempre o mesmo perfume: de flor e nada mais. Era só isso, flor. Era delicada, flor. Tinha seu suingue estático, como flor. Suas curvas e belezas naturais inalteradas, flor. Carnívora feito víbora mulher que insinua e conquista desejo, flor. 

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Me



Vim aqui postar esta foto minha só porque não tenho nada mesmo pra fazer e percebi que ao entrar no Meenvolva um desconhecido não saberia quem sou.

Esta sou eu, porém sem óculos. Adeus.


O lugar onde eu vivo

Cidade da Amazônia
Na planície a ventar
Surgiu tão humilde
Para o povo abrigar

Embalando muitos sonhos,
Se abrindo ao abrigar
Acolheu as esperanças
Atraídas para cá

Confortou, serviu de pouso
A todos de qualquer lugar
Com água na nascente
E o chão pra se instalar

O seu grande coração de mãe
Discou da natureza retirar
O necessário e muito mais
Até pra gente enricar

Na época era possível
Hoje é proibido desmatar
Pra recuperar o que não cuidaram
Precisamos replantar

E Vilhena vai crescendo
Cada dia um ano inteiro
Tentando se entender
Com a flora, a fauna
E o progresso brasileiro.

Eduardo Camargo de Moura, aluno de mamãe, e ganhador até então da fase municipal e regional da Olimpíada de Língua Portuguesa.