Páginas

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Tempo, seja meu amigo

O dia nasce feliz, mas não nós por termos que acordar cedo.
Anda tudo tão corrido que, me pego dizendo não ter tempo ao tempo. Mas como não ter tempo? Temos 24h todos os dias e ainda assim é insuficiente. VINTE E QUATRO horas. Pego-me pensando no que a contagem do tempo significa, ao final muita coisa e nada. Tempo é unidade de medida, é prazo, estações, divisão em meses, horas, minutos, segundos, dias que passam rápido e dias que passam devagar.
A cada tecnologia inventada para facilitar a vivência do ser humano, perde ele algo intrínseco ao seu ser, como o olho-a-olho ou mesmo, para quem não é da área, o contato com os números. Vamos nos cercando de modalidades de aparelhos, equipamentos, acessórios, e perdendo, com o tempo, saberes, humores e o próprio tempo.
"Tempo, tempo, tempo, tempo, vou te fazer um pedido."

Enquanto aqui escrevo, suprimo meu sono, numa tentativa de elucidar minha mente e expô-la a mesmo ninguém, pois afinal, com tantas redes sociais, quem é que se prende a blog?